Cão e gato podem viver juntos? Veja dicas de adaptação

Purina Cão e gato podem viver juntos?

É possível cão e gato terem uma relação amigável? Tudo é uma questão de socialização entre as duas espécies por meio de uma adaptação correta. Entenda que os caninos têm o instinto de caça e, quando vêem um animal menor, podem perseguir. Já os felinos são predadores pequenos, e ficam em alerta com animais maiores. Por isso, a introdução tem que ser feita com cuidado para evitar estímulos errados e causar experiências negativas.

Mas, com paciência e algumas dicas, é possível trazer cachorro e gato juntos para viverem em harmonia. Aqui, no nosso artigo, você encontra as principais informações para adaptar corretamente cão e gato de forma segura: 

  • Cão e gato juntos, considere a personalidade
  • Ambiente preparado para cão e gato
  • Dicas essenciais para adaptar cão e gato juntos

Cão e gato juntos, considere a personalidade

O melhor dos mundos seria cão e gato viverem juntos desde filhotes, já que é a fase onde estão se formando, aprendendo e ainda não têm experiências “negativas” com outros animais. Caso contrário, leve em consideração a personalidade e a experiência do seu mascote. 

Por exemplo, se você tem um cão mais agitado que não está acostumado com gatos, é interessante analisar a reação dele quando vê os felinos na rua. Tente acostumá-lo com a presença dos bichanos durante os passeios, através de recompensa positiva, parabenizando com palavras de afeto e deliciosos petiscos para cachorros.

No caso de você ter um gato, é mais aconselhável fazer a socialização com um cão da mesma idade do seu mascote felino. Isso porque os cães são maiores, então imagina um filhote canino empolgado querendo brincar com um gatinho mais velho que quer ficar mais na sua... 

Dito isto, você pode fazer a introdução do seu amigo bigodudo a esse tipo de convivência com o cão de um amigo. Claro, de maneira segura e sem forçar. É só para ter uma ideia de como o seu mascote reage na presença de um canino. Também é super válido usar a recompensa positiva para os felinos, com carinho e saborosos petiscos para gatos

Ambiente preparado para cão e gato

Antes de trazer o novo mascote para casa, é fundamental que o ambiente esteja preparado para facilitar a convivência entre cão e gato. Ou seja, você precisa garantir a segurança dos animais, oferecendo um lugar para cada um, e fazer enriquecimento ambiental para atender às características naturais de cada espécie.

Cão e gato, um ambiente seguro

Os animais precisam ter seu próprio espaço, onde se sintam seguros e possam ficar tranquilos. Afinal, cão e gato são territorialistas. Neste sentido, prepare um cantinho específico para cada um, com caminha, bebedouro e acessórios; as refeições devem ser feitas em ambientes separados (não deixar o cão ter acesso à comida do felino). É importante que haja a possibilidade de separar os dois pets em cômodos diferentes, principalmente nos primeiros dias de adaptação.

Cão e gato, enriquecimento ambiental

Cada espécie tem um instinto natural que precisa ser atendido para promover o bem-estar, o que ajuda muito na adaptação e na convivência harmoniosa entre cão e gato. Faça a gatificação, colocando arranhadores, tocas, brinquedos, caixa de areia e prateleiras para formar caminhos no alto (os gatos gostam de ter uma visão de cima, panorâmica, dos lugares; além disso, eles se sentem mais seguros no alto – é uma maneira de se afastarem de situações que não lhes agradam). 

Já para os cães, invista em brinquedos, mordedores e passeios; é extremamente importante que o mascote canino fique entretido e gaste energia para ficar mais calmo e feliz – e, assim, não querer extravasar com o felino.  

Dicas essenciais para adaptar cão e gato juntos

Sim, cão e gato podem viver juntos! E a adaptação é o momento crucial para que isso dê certo. Depois que você analisar a personalidade do seu pet, apresentá-lo previamente a um cão ou a um gato e ter preparado o ambiente, é hora de prestar muita atenção ao introduzir e apresentar o novo mascote. Confira a seguir 7 dicas essenciais para adaptar cão e gato:

1) Acostumar com o cheiro

Não coloque cão e gato frente a frente logo de cara; nos primeiros dias, apresente um objeto com o cheiro de cada um para irem se acostumando.

2) O momento da apresentação

A primeira impressão é a que fica: planeje bem o primeiro encontro entre cão e gato, num lugar tranquilo; procure ter mais de uma pessoa no ambiente para facilitar o manuseio entre os mascotes; deixe o felino numa posição alta, onde ele possa se sentir seguro, em cima de um móvel, por exemplo, e o mascote canino no chão. Converse com o cão e o gato, faça carinho nos dois, dê petiscos, construa um ambiente bem calmo e tranquilo.

3) Evite deixar cão e gato presos na hora da introdução

Não deixe o cão preso na guia, ele geralmente associa a passeio e pode ficar agitado; e não coloque o gato dentro da caixa de transporte, ele pode ficar acuado e com medo por não ter para onde escapar. 

4) Comidas suculentas para descontrair

Uma excelente tática é dar uma comida bem gostosa para o cão e para o gato quando estiverem no mesmo ambiente – mas, ofereça em locais separados para evitar que um coma o alimento do outro. Isso ajuda eles a relaxarem, se entreterem e irem se acostumando um com o outro. Dê uma deliciosa ração úmida para gatos e uma surpreendente ração úmida para cachorros, ambas com molhos irresistíveis. Afinal, nada melhor que comida boa para estabelecer a paz entre ambos.

5) Brinque com ambos

Brinque com cão e gato quando estiverem sendo apresentados; procure fazer brincadeiras calmas com o mascote canino para não agitá-lo muito, dê ossinhos e mordedores, por exemplo. Já com os felinos, pode usar fitas e barbantes para entretê-lo. O ideal é ter duas pessoas, para facilitar a interação.

6) Não force a interação entre cão e gato

É importante fazer a adaptação aos poucos, sem pular etapas, e sempre respeitando o ritmo do gato e do cão; forçar a barra pode causar experiências negativas e deixá-los traumatizados.

7) Não deixar cão e gato sozinhos

Nunca deixe cão e gato sozinhos sem supervisão; todo cuidado é pouco para evitar acidentes. Afinal, ambos estão se acostumando, e cada um tem sua personalidade e instinto.

Seja paciente, siga o passo a passo com cuidado e, claro, ofereça muito amor para ambos. Assim, naturalmente, os seus mascotes, cão e gato, vão construir um vínculo, e a família vai estar completa!

 

Perguntas frequentes

Qual raça de cachorro se dá bem com gato?

Todos os cães podem se dar bem com os gatos, é uma questão de adaptação e socialização. No entanto, há algumas raças caninas que naturalmente são mais tranquilas e dóceis, facilitando a adaptação – por exemplo, Golden e Border Collie.  

Como saber se o cachorro gosta do gato?

Os cães têm o instinto natural de caça e por isso costumam latir e ficar afobados na presença de animais menores, como é o caso do gato. Mas isso não quer dizer que ele não gosta dos felinos. O ideal é ter uma adaptação para que cão e gato vivam juntos. É importante criar oportunidades para o cão se acostumar com a presença felina.

Como fazer um gato e um cachorro se darem bem?

Cão e gato podem viver juntos, afinal eles não são inimigos. É mais uma questão de adaptação e socialização. Procure apresentar objetos com o cheiro de cada um, para irem se acostumando; depois faça a apresentação frente a frente num ambiente tranquilo, deixando o gato no alto, em cima de um móvel, e o cão no chão. Não force a interação entre os dois. Sempre supervisione.

 

Fontes:

https://resources.bestfriends.org/article/how-introduce-dog-cat

https://www.dogstrust.org.uk/help-advice/dog-care/dogs-and-cats-living-together