Alimentando seu cão adulto

Alimentar a tu perro adulto
Quando seu cão atinge o estágio adulto, é importante mantê-lo em uma boa condição física. Em Purina você encontrará um guia de alimentação de cães e outras dicas úteis.

 

CONOCE TUS OPCIONES PARA ALIMENTAR A TU PERRO

Optar por la comida húmeda o seca es, en realidad, una cuestión de preferencias personales, tanto tuyas como de tu perro. Una mezcla de comida húmeda y seca es buena para sus dientes y puede ser útil que tu perro se acostumbre a ambas texturas por si necesitas cambiar su dieta en algún momento. Al igual que los humanos, los perros tienen sus gustos y aversiones, por lo que tendrás que ir probando hasta encontrar la fórmula que más le guste.
Independientemente de la fórmula elegida, verás que cualquier comida para perros adultos completa y de buena calidad proporcionará a tu perro un equilibrio nutricional básico.
Si tu perro tiene algún problema de salud especial, como sensibilidad cutánea o estomacal, pide información a tu veterinario sobre alimentos especiales para perros adultos.
Una vez que hayas encontrado la comida adecuada para tu perro, ya no tendrás que volver a cambiar su dieta hasta que empiece a hacerse mayor, en torno a los 6 o 7 años. Infórmate sobre cómo alimentar a tu perro adulto.

 

PRODUCTOS DE ALIMENTACIÓN PARA PERROS ADULTOS

Existe en el mercado una amplia gama de alimentos para perros adultos nutricionalmente equilibrados y diseñados para las necesidades específicas de tu amigo de cuatro patas. Así pues, tienes mucho donde elegir a la hora de decidir qué dar de comer a tu perro.

La raza, el tamaño, la edad, el estilo de vida y el estado de salud pueden marcar una gran diferencia:

  • Las razas más pequeñas tienen un metabolismo más rápido, es decir, queman energía a mucha mayor velocidad. Dependiendo de su forma física y de su grado de actividad, algunos pueden necesitar el doble de calorías diarias que otras razas de mayor tamaño. Las mejores fórmulas alimenticias para perros pequeños contienen proteínas adicionales y son ricas en grasas y carbohidratos para proporcionarles el refuerzo de energía adicional que necesitan. Además, se presentan en tamaños más pequeños para adecuarse también al tamaño de sus bocas y estómagos.
  • Las razas de mayor tamaño pueden tener metabolismos más lentos, ¡pero sin duda alguna, su apetito es mayor! Las fórmulas preparadas específicamente para razas grandes tienen bocados más grandes y satisfactorios que animan a los perros de gran tamaño a masticar más, en lugar de engullir su comida. Un menor contenido en materia grasa y una mayor concentración de proteínas ayuda a controlar el aumento de peso, minimizando su impacto sobre las articulaciones y los órganos vitales, así como glucosamina para fortalecer las articulaciones.
  • Si tu perro es muy activo o es un perro de trabajo, puedes optar por una comida especializada adecuada para su estilo de vida activo. Ésta le proporcionará mayores cantidades de grasas, proteínas y vitaminas, como la vitamina B12, para ayudarle a transformar los alimentos en energía. La vitamina E también puede ayudar a sus músculos cansados a recuperarse más eficazmente después de períodos de ejercicio agotador.
  • Se suele recomendar volver a dar comida de buena calidad para cachorros a las perras gestantes para proporcionarles las calorías adicionales y mayores cantidades de otros nutrientes fundamentales que ellas necesitan. Infórmate sobre cómo alimentar a tu perra durante el embarazo.
  • Los perros menos activos necesitan menos grasa, por lo que alimentarlos con una fórmula baja en calorías puede ayudarles a evitar el aumento de peso.
  • Algunos perros pueden desarrollar sensibilidad a algunos grupos de alimentos, o padecer problemas médicos que requieran una dieta especial. El veterinario podrá recomendarte una dieta adecuada para las necesidades de tu perro.

Si no estás seguro de cuál es la dieta adecuada para tu perro, no dudes en preguntárselo a tu veterinario o a una enfermera veterinaria.

 

CONHEÇA AS OPÇÕES PARA ALIMENTAR O SEU CÃO

Escolher alimentos úmidos ou secos é, na realidade, uma questão de preferências pessoais, tanto suas como de seus cães. Uma mistura de comida úmida e seca é boa para os dentes e pode ser útil para o seu cão se acostumar com ambas as texturas, caso você precise mudar sua dieta em algum momento. Como os humanos, os cães têm suas preferências, então você terá que tentar encontrar a fórmula que o seu cão mais goste.

Independentemente da fórmula escolhida, você verá que qualquer alimento para cães adultos completo e de boa qualidade proporcionará ao seu cão um equilíbrio nutricional básico.

Se o seu cão tiver algum problema de saúde especial, como sensibilidade cutânea ou estomacal, peça ao seu veterinário alimentos especiais para cães adultos.

Depois de ter encontrado o alimento certo para o seu cão, você não terá que mudar sua dieta até que ele comece a envelhecer, em torno dos 6 ou 7 anos. Descubra como alimentar seu cão adulto.

 

PRODUTOS ALIMENTARES PARA CÃES ADULTOS

Existe uma vasta gama de alimentos para cães adultos nutricionalmente equilibrados no mercado, concebidos para as necessidades específicas do seu amigo de quatro patas. Então, você tem muito o que escolher para decidir como alimentar seu cão.

 

A raça, o porte, a idade, o estilo de vida e a saúde podem fazer uma grande diferença:

 

Raças menores têm um metabolismo mais rápido, isto é, elas queimam energia a um ritmo muito mais rápido. Dependendo da forma física e do nível de atividade, algumas raças podem precisar de duas vezes mais calorias por dia do que outras raças maiores. As melhores fórmulas alimentícias para cães pequenos contêm proteínas adicionais e são ricas em gorduras e hidratos de carbono para proporcionar o impulso adicional de energia de que necessitam. Além disso, essas fórmulas têm grãos de tamanhos menores para que se adequem também ao tamanho de suas bocas e estômagos.

Raças maiores podem ter o metabolismo mais lento, mas sem dúvida, o apetite é maior! Fórmulas preparadas especificamente para raças grandes têm grãos maiores e são mais satisfatórios, encorajando os cães grandes a mastigar mais, em vez de devorarem a comida. Um menor teor de gordura e uma maior concentração de proteínas ajuda a controlar o ganho de peso, minimizando seu impacto sobre as articulações e órgãos vitais, bem como a glucosamina para fortalecer as articulações.

Se seu cão é muito ativo ou é um cão de trabalho, você pode optar por uma refeição especializada adequada para o seu estilo de vida "ativo". Isto irá fornecer-lhe quantidades mais elevadas de gorduras, proteínas e vitaminas, como a vitamina B12, para ajudar a transformar os alimentos em energia. A vitamina E também pode ajudar seus músculos cansados ​​a se recuperarem mais efetivamente após períodos de exercícios extenuantes.

Recomenda-se muitas vezes voltar a dar comida de filhote de boa qualidade às cadelas gestantes, para fornecer a elas as calorias extras e maiores quantidades de outros nutrientes essenciais de que necessitam. Descubra como alimentar sua cadela durante a gestação.  

Cães menos ativos precisam de menos gordura, por isso, alimentá-los com uma fórmula de "baixa caloria" pode ajudá-los a evitar o ganho de peso.

Alguns cães podem desenvolver sensibilidade a alguns grupos de alimentos ou sofrer de problemas médicos que exigem uma dieta especial. O veterinário pode recomendar uma dieta adequada para as necessidades do seu cão.

 

Se você não tem certeza sobre qual é a dieta certa para o seu cão, não hesite em perguntar ao seu veterinário ou a uma enfermeira veterinária.

 

COMO ALIMENTAR SEU CÃO

Nossa equipe de Pet Care geralmente recebe a seguinte pergunta: "Com que frequência devo alimentar meu cachorro?" Dependendo da raça, geralmente recomendamos uma ou duas vezes por dia. Se seu cão é pequeno, sua barriga também será pequena e você pode precisar alimenta-lo com mais frequência. Da mesma forma, raças maiores que tendem a engolir os alimentos sem mastigar podem se beneficiar de duas refeições menores, em vez de uma grande. Devorar muita comida de uma só vez pode causar problemas intestinais.

Se você não tem certeza de com que frequência deve alimentar seu cão, não hesite em perguntar ao seu veterinário.

 

ENCONTRE O LUGAR IDEAL

Alimente seu cão em um lugar calmo, longe dos ruídos e agitação da vida doméstica. Sempre sirva a comida do cachorro em uma tigela limpa e coloque-a em uma superfície fácil de limpar, como um piso de cerâmica. Se você ver a tigela do seu cachorro se desliza no chão, use uma antiderrapante ou coloque um pouco de borracha embaixo dela.

 

Cães que devoram os alimentos podem se beneficiar de uma tigela especial, cuja forma os obriga a comer mais devagar, enquanto os cães mais velhos preferirão uma tigela que esteja um pouco mais elevada do chão.

 

Se você tiver mais de um cachorro em casa, alimente-os ao mesmo tempo, mas separadamente, para que eles não se incomodem ou briguem.

 

ONDE SERVIR E GUARDAR O ALIMENTO

Na hora de alimentar o seu cão, tente servir os alimentos úmidos (latas /potes/sacos) à temperatura ambiente, já que será mais fácil de digerir além de ter um cheiro mais atraente. Para fazer isso, retire-os da geladeira pelo menos uma hora antes de servi-los. Você pode usar o microondas para deixá-los a temperatura ambiente, mas sempre sem deixá-los esquentar.

 

Alimentos úmidos estragam rapidamente, então você não deve deixá-los descobertos. Depois de aberto, não mantenha os alimentos úmidos por mais de 24 horas, mesmo que estejam armazenados na geladeira.

 

Alimentos secos, por outro lado, podem ser deixados o dia todo sem estragar. Armazene-os em um ambiente seco e limpo, de preferência em um recipiente hermético ou em uma caixa com fecho, para manter seu aroma e evitar que ele estrague.

 

A maioria dos cães gosta da crocância da comida seca, mas se o seu animal de estimação preferir a comida úmida, ou se houver um problema médico no qual se deva evitar alimentos duros, molhe a comida com água por até 30 minutos antes para servi-la. As comidas secas ajudam a eliminar a placa; Portanto, se você adicionar água à comida seca, é recomendável que você complete a dieta habitual do seu cão com um tratamento odontológico. Lembre-se que a escovação regular é a melhor maneira de evitar doenças dentárias caninas.

 

ALIMENTAÇÃO E EXERCÍCIO

Nunca deixe o seu cão se exercitar uma hora antes ou uma hora depois de comer. Cães grandes e gigantes podem sofrer distensão do estômago e torção intestinal (uma condição chamada de distensão e vólvulo gástrico), que é uma emergência médica. Os sintomas são intestinos inchados, arcos e sinais de grande desconforto por parte do cão. Entre em contato com o veterinário imediatamente se você estiver preocupado com o seu cão.

 

QUE QUANTIDADE DE COMIDA O SEU CACHORRO PRECISA?

A quantidade de comida que seu cão precisa depende da sua raça, seu estilo de vida e sua aptidão. Leia sempre as instruções na parte de trás da embalagem, mas tenha em mente que elas são apenas para fins de orientação.

 

Cada cão é diferente, então o mais importante é alimentá-lo com o suficiente para manter uma forma física saudável.

 

Se ele tem o peso ideal, você deve ser capaz de notar suas costelas facilmente, mas sem vê-las ou sem perceber uma grande quantidade de gordura ao redor delas. Vista de cima, a cintura do seu cão deve estar claramente visível atrás das costelas, sem dobras laterais aparecendo ao caminhar.

 

DEVO DAR PRÊMIOS AO MEU CACHORRO?

Todos os cães merecem um prêmio de vez em quando, mas se você vai dar-lhes petiscos, lembre-se de subtrair essas calorias extras de sua refeição principal, para evitar excessos. A quantidade e a frequência de petiscos permitidos dependem do tipo escolhido. Como regra geral, limite biscoitos e "petiscos" a não mais do que 15% da ingestão diária do seu cão (ou 10% se você der prêmios menores à base de carne).

 

Se o seu cão seguir uma dieta imposta pelo veterinário, talvez os petiscos possam não estar permitidos aos seus amigos, mas isso não significa que ele tenha que ficar sem seus prêmios. Você pode usar uma porção de sua refeição diária como um petisco ou como recompensa durante o adestramento.

 

Alguns petiscos funcionais podem vir em tamanhos diferentes, dependendo do peso do cão. Embora eles possam suprir até um terço das necessidades calóricas do seu cão, eles são enriquecidos com vitaminas e minerais essenciais para ajudar a equilibrar a dieta.

 

Como com a comida, leia as instruções da embalagem e, se tiver alguma dúvida, pergunte ao seu veterinário se você não tem certeza de quantos lanches o seu cachorro pode comer.

 

ALIMENTOS PROIBIDOS PARA CÃES

Além de saber com o que alimentar o seu cão, é importante saber com o que você não deve alimenta-lo. A expressão "fazer olhos de cachorro" existe por uma razão: seu cão sabe perfeitamente como convencê-lo a dar a ele o que ele quer! Você deve evitar alimentar seu cão com sobras de comida, já que você corre o risco de desequilibrar sua dieta. Além disso, não é o mais adequado para ele, pois ele não tem os nutrientes de que precisa.

 

Carne crua. Pode causar intoxicação alimentar:

Ossos. Os ossinhos de frango e espinhas de peixe podem danificar os dentes e causar obstruções intestinais. O mesmo vale para ossos maiores.

Chocolate.

Cebolas, uvas ou uvas passas podem ser muito tóxicas para os cães.

 

COMO MUDAR A ALIMENTAÇÃO DO SEU CÃO

Às vezes, você pode ter que mudar a dieta do seu cão: pode ser porque ele está ficando mais velho e precisa de uma dieta para cães mais velhos, porque sua cadela está prenha ou por causa de um problema médico que requer uma dieta especial. Se você mudar a dieta do seu cão rapidamente, poderá alterar sua digestão. Portanto, você deve fazê-la progressivamente (por 7-10 dias) para que as enzimas e bactérias do seu trato gastrointestinal possam se adaptar de forma natural.

 

Misture um pouco da nova comida com a sua refeição atual ou ofereça as duas refeições separadamente.

Durante um período de 7 a 10 dias, aumente gradualmente a quantidade da comida nova, enquanto reduz a quantidade da outra comida, até trocá-las completamente.

Se você vai mudar de uma refeição molhada para uma seca, seu cão terá que se acostumar com a nova textura. No início, ele mastigará mais, levará mais tempo para terminar de comer e, quase certamente, precisará de mais água.

 

Se você mudar de comida seca para comida molhada, ele possivelmente tome um pouco menos e se sinta um pouco surpreso com a ausência da crocância. Lembre-se que uma porção de comida seca pode parecer menor do que uma porção de comida enlatada. Isso ocorre porque normalmente os alimentos secos têm uma maior densidade calórica, de modo que o seu cão recebe a mesma quantidade de energia de uma porção menor de alimento seco do que de uma porção maior de alimento úmido.

 

Se o seu cão recusar os novos alimentos, ainda que tenha sido recomendada pelo veterinário, fale com ele novamente caso tenha algum motivo que possa estar causando a rejeição. Não se preocupe. Provavelmente exista uma comida alternativa que você pode experimentar.

 

PRODUTOS PURINA PARA CÃES ADULTOS

Purina produz grande parte do alimento úmido e seco para cães adultos, líder de mercado, resultado do mais recente progresso científico em qualidade, sabor e nutrição. Se você prefere comida úmida ou seca, criamos uma extraordinária seleção de receitas para cada etapa da vida, que o manterá seu cão saudável e feliz.

 

Você pode gostar
Cómo alimentar a tu perro Adulto 7 +
À medida que seu cão cresce, suas necessidades nutricionais mudam. Em Purina, você encontrará mais informações sobre os melhores alimentos para cães para alimentar seu cão idoso.
Escoger el perro ideal para ti
Se você está pensando em ter um cachorro, é muito importante que você escolha um que combine com você e com seu estilo de vida.
Haz de tu casa un hogar acogedor para tu perro
Depois de ter escolhido o seu novo cão, é importante que você forneça um espaço seguro para ele viver